50 ANOS NOTÍCIAS PROGRAMAÇÃO ÁLBUM LINHA DO TEMPO COMISSÃO CONVOCATÓRIA

1964

Invasões


9 de abril

Tropas militares invadem a UnB. Abre-se um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar supostas acusações de subversão e indisciplina de professores, alunos e funcionários.

“Naquele dia, as primeiras prisões se deram em frente à Direção Central, antiga Reitoria, hoje Secretaria da Faculdade de Educação. Os primeiros a ser presos foram o professor José Albertino Rodrigues e mais oito colegas seus. Só naquele dia foram presos 14 professores (…) O reitor já tinha entregado o cargo. O vice-reitor Frei Mateus foi exonerado; este ficou apenas tomando conta de sua obra, o Instituto de Teologia, hoje Fundação Educacional, vizinha à UnB. Frei Mateus ficou visitando os colegas presos. Era quem dava as notícias de como andavam as coisas”, conta Sebastião Varella no livro Passados que não se apagam.

13 de abril

O regime militar extingue o mandato do reitor Anísio Teixeira e dos membros do Conselho Diretor da FUB. O médico Zeferino Vaz é nomeado reitor pro tempore pelo Ministro da Educação

A UnB outorga seu primeiro título de Doutor Honoris Causa, na 26ª reunião do Conselho Diretor. A homenagem é oferecida ao então presidente francês Charles de Gaulle. De Gaulle só viria recebê-lo em 1969.

Junho

Reitor Zeferino Vaz afasta 15 professores.

28 de julho

Por meio de Instrução da reitoria 09/1964, são aprovadas novas normas para o regulamento e funcionamento dos cursos da UnB. Os cursos-tronco deixam de existir, e a partir de 1965 as aulas passam a ser ministradas em tempo integral.