Artigos

UnB é a 4ª universidade do Brasil com mais visibilidade na internet

Categoria: noticias
Escrito por Leonardo Echeverria e Luciana Barreto

Classificação do governo da Espanha mede a presença da produção científica e acadêmica disponível na rede. No ranking mundial, UnB subiu 130 posições

 publicado originalmente na UnB Agência.

O Webometrics, ranking internacional que mede a visibilidade e a atividade das universidades na internet, colocou a UnB em quarto lugar entre as instituições brasileiras. No geral, a Universidade de Brasília subiu 130 posições no ranking mundial, passando da 318ª posição para a 181ª. Entre as instituições da América Latina, a UnB ficou em 5º lugar. "Fiquei muito satisfeito com o resultado. É uma prova de que estamos crescendo e isso reflete o trabalho de toda a Universidade", afirmou o reitor Ivan Camargo. "Acredito que esse processo de avaliação externa muito importante".

A classificação é feita desde 2004 pelo Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), que pertence ao governo da Espanha, com o objetivo de estimular as universidades a divulgarem sua produção científica on-line. Na avaliação, são medidos os seguintes itens: quantidade de links externos direcionados ao site da instituição, total de páginas e arquivos contidos no site e impacto das pesquisas na web. Saiba mais aqui

Harvard está na primeira colocação mundial, seguida por Stanford e pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT). A instituição latinoamericana mais bem-posicionada é a Universidade de São Paulo (USP), em 15º lugar. No Brasil, é a líder, seguida pelas universidades do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Campinas (Unicamp), de Brasília e de Santa Catarina (UFSC). Veja aqui o ranking.

VISIBILIDADE – A ferramenta que confere mais visibilidade à produção científica da Universidade é o Repositório Institucional da UnB. De acordo com a avaliação da diretora da Biblioteca Central, Neide Gomes, a quantidade de acessos ao banco de dados – de 2009 a 2013 mais de 4 milhões de visitas e cerca de 3,4 milhões downloads de teses, dissertações, livros, artigos, entre outros conteúdos – dimensiona e confirma a importância da internet como meio de divulgação de pesquisas e produções científicas. “Há registros de consultas eletrônicas de quase todos os países do mundo”, relata.

Neide Gomes esclarece que o repositório não abrange, porém, a totalidade da produção da UnB, que conta com 10.817 documentos. A partir do resultado do ranking, a diretora aproveita para reiterar a necessidade de alunos, pesquisadores e professores da Universidade encaminharem suas produções. " "Nossa produção é muito maior do que a que está disponível. É importantíssimo que esses conteúdos estejam ao alcance do mundo", conclui.

Alunos, professores e pesquisadores interessados em disponibilizar suas produções científicas devem preencher e assinar um termo de autorização e entregá-lo no setor de Gerenciamento da Informação Digital (GID), 2º andar da BCE, juntamente com o arquivo do trabalho. Esse documento poderá ser assinado, digitalizado e enviado junto com o arquivo pelo e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.