Artigos

Engenharia Elétrica festeja 45 anos de atividades

Categoria: noticias

Departamento aproveitou a comemoração para render homenagem ao professor Sérgio Barroso, falecido em 2007.

O mineiro Sérgio Barroso colecionou funções em seus 22 anos na UnB. Exerceu atividades de docência e administrativas como chefe do departamento de Engenharia Elétrica e vice-reitor da UnB. Falecido em 2007, ele foi homenageado in memoriam pelo reitor Ivan Camargo, pelo diretor da Faculdade de Tecnologia, Antonio Brasil, ex-colegas, amigos e familiares, na tarde desta sexta-feira, 23 de novembro, no 45º aniversário do Departamento de Engenharia Elétrica.

O espaço onde funcionava o antigo Centro de Desenvolvimento Tecnológico – que foi reformado e hoje abriga salas de professores – recebeu o nome de Sérgio Barroso de Assis Fonseca. 

O reitor Ivan Camargo fez questão de comparecer à cerimônia depois de presidir a reunião do Conselho Universitário (Consuni). Ivan definiu Sérgio Barroso como uma figura conhecida por toda a Universidade. “O professor Sérgio explicava conteúdos dificílimos de maneira fácil. Ele era brilhante, preciso, firme e inteligente”, relembrou. “Ele foi o exemplo que tentei seguir. Outros professores também foram influenciados por ele”.

AMIGO – O professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Gervásio Protácio, foi membro da banca de doutorado do professor Sérgio. A música e a Engenharia Elétrica uniram o violonista Gervásio e o bandolinista Sérgio. “Além de reunir habilidades como estimulador de questões relacionadas ao ensino, à pesquisa e à extensão, ter uma excelente didática e ser um pesquisador criativo, Sérgio ainda era um excelente músico”, relembrou Gervásio, muito emocionado durante seu discurso.

Para Antonio Brasil, o professor Sério Barroso representa um legado importante para o departamento de Engenharia Elétrica e para a FT como um todo. “Ele foi um exemplo de que a FT é capaz de agregar lideranças, defender interesses e realizar pontes entre a universidade e a sociedade”, disse.

PAI – Fernando Campos de Assis Fonseca (foto), filho de Sérgio, era recém-nascido quando seu pai foi estudar em Campinas. “Foi emocionante escutar histórias sobre o meu pai. Desde criança ouço as pessoas dizerem como ele era bom amigo, músico e professor”, disse. Ele disse que seu pai sempre foi um homem de “vícios” passageiros. Assim foi com a música, o radiomadorismo, os esportes a vela e a informática. “Ele sempre valorizou aqueles que gostavam de adquirir conhecimento”.

Numa das últimas viagens que realizaram juntos – pai e filho – Sérgio levou um livro para aprender sobre o software Photoshop. Fernando questionou-lhe sobre a necessidade de carregar aquele exemplar para uma viagem de férias. Ouviu do seu pai a seguinte resposta: “Gosto de saber das coisas”.

BIOGRAFIA – Sérgio Barroso de Assis Fonseca nasceu em Belo Horizonte, filho de um professor de Economia e Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). De acordo com o professor do Departamento de Engenharia Elétrica, José Camargo, que fez um levantamento sobre a trajetória do homenageado, Sérgio recebeu diversos prêmios ainda durante a gradução realizada entre 1966 e 1971, na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).

Em 1971 e 1972 estudou mestrado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e quatro anos mais tarde, em 1976, chegou à UnB. Foi chefe do departamento de Elétrica em 1977 e em 1983, quando retornou do doutorado realizado entre 1979 e 1982, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Sérgio foi vice-reitor da UnB no primeiro mandato de João Cláudio Todorov, em 1989.